Informações não pedidas e tão pouco necessárias

segunda-feira, 2 de junho de 2014

It

Eu de novo. Como eu sou inútil. Eu sou o ser mais inútil que já deu o ar da graça nesse mundo. Eu não sei fazer nada, eu não faço nada e não sirvo para nada. Não tenho nada a dizer além disso. Caso alguém não soubesse, o que é meio difícil, aí vai um lembrete. É isso aí mesmo. Provavelmente sou tão inútil que se precisarem de alguém para ser inútil eu não consigo. Tão difícil.